A dança dos candeeiros e das cadeiras.





Ainda fotos de Málaga. De olho no céu, com os pés no chão.





Malageños ao sol.



Nos livros aos quadradinhos, cada quadrado conta um pedaço de uma história.
Neste livro, que não é um livro de banda-desenhada nem nada assim parecido, cada quadradinho (de tecido) tem também uma história para contar.
Há uma manta de retalhos, uma avó com boa memória e muitos netos de ouvido atento. À noite, ao deitar, não são precisos livros: basta à avó olhar a manta e todas as personagens e enredos que lá moram, para a sessão começar...

Atencion!





Málaga, ES

Mish Mish Mish





Rufus, o gato malabarista. Para para o colectivo Mish Mish Mish.

A serigrafia foi o processo eleito pela Moncho Ediciones.





Estavam a apontar... para algures (ou nenhures)?

Córdoba, ES





Pelo Alentejo as avistamos e as crias já dão o ar da sua graça.

Museu do Arroz (que ainda não é museu), Comporta.

Grandes latas







Os "Sescs" são sempre paragem obrigatória.
O rabo da baleia é obra do Andrés, e figura na entrada do Sesc Pinheiros.
As outras duas fotos, foram tiradas no Sesc Pompéia. Será o começo de uma obsessão por latas coloridas?